Sobre velas e nós.

Texto cedido pela minha querida amiga e ótima escritora Carol.

"A distância é como os ventos: Apaga as velas e acende as grandes fogueiras." (Machado de Assis)

Éramos vela, descobri. Não nos culpemos, querido. Se temos culpa, é de querer demais. Aceito nossa condição. Apagamos à longa distância, perdemos a função. Não que o amor não exista mais, mas mudou de rua. Saiu apressado à espera de um outro nome, um outro cheiro, um outro por quê. São coisas que inapropriadamente nos controlam, nos cercam e, como bichos encurralados, cedemos. Farei exatamente isto: Acharei uma fogueira nalgum canto do país ou, se minha vontade for maior, carrego uma vela pra junto de mim. Tanto faz. Assim juntinho, a vela é que esquenta mais.

5 comentários:

Carolina Vicentini disse...

que tchuquitchuquinho! hahahahaha
mas você esqueceu de colocar a frase pra entenderem, der.
"A distância é como os ventos: Apaga as velas e acende as grandes fogueiras." (Machado de Assis)

agora tá bom. hahahahahaha
te amo, vi!

Luízα disse...

Tava com saudades de ler algo aqui. Muito bom esse texto. :*

Eu, Thiago Assis disse...

quanto maior a distancia, menos a força de atração... as fórmulas da Física já dizem isso ^^ basta adaptarmos.

Pequena Poetiza disse...

que coisa linda

beijos

Simne Collet disse...

adorei essa frase!!