As Palavras e Eu.


Tem vezes que escrever me dói um pouco. Não uma dor física, mas como se eu estivesse me espremendo, me esmagando, me moendo por dentro. E muitas vezes nesse ritual, me encontro vazio, oco. As palavras simplesmente não querem sair, não querem existir. Querem ficar por perto, dentro de mim. Palavras tímidas. E isso me sufoca. Tenho vontade de cuspi-las. Vontade de vomitá-las. Mas elas se agarram com tanta força dentro de mim, que acabo desistindo, e dou uma trégua a elas. Passado um tempo tento de novo, e quando consigo expulsá-las de mim, me sinto leve. Flutuo. Como se tirasse um grande peso que estava amarrado aos meus pés e que me impediam de voar. Neste exato momento estou tentando voar. Mas algo ainda me puxa em direção ao chão. Não sei o que é. Sei apenas que está ali, me segurando. E se não sei, não posso tentar tira-lo de mim. Não sei a quem expulsar. E dói. Escrever me faz bem. Só quero escrever. Quero voar.

15 comentários:

Daniel disse...

Como se tirasse um grande peso que estava amarrado aos meus pés e que me impediam de voar. Me sinto assim hoje, mas ainda nao tenho coragem de voar. Parabéns pelo belo texto.

Mariana disse...

Vi parabéns pelo texto... emocionando mais uma vez... Bj.

Grazzi disse...

Como sempre me surpreendendo pela força de suas palavras... vc é insubstituível, como amigo e como escritor.

Amo-te sempre!

Sentimental ♥ disse...

as vezes tenho essa mesma sensação, é como se alguma coisa fosse contra as minhas idéias e elas não quisessem se separar de mim... mas como não sou boa companhia elas sempre vão embora.
bjs

Luciana disse...

Quando a gente se acostuma a escrever para desabafar, é difícil ficar sem escrever, mas existem momentos em que as palavras fogem e ficamos perdidos.

O jeito é esperar, tentar escrever pequenas coisas até as palavras voltarem.

Beijo!

Monyke Veloso disse...

"Escrever me faz bem. Só quero escrever. Quero voar."
Conseguiu explicar o que todo escritor quer, e o sentimento de liberdade que sentimos ao escrever. Parabéns, amo os seus textos !

Hosana Lemos disse...

escrevas semrpe que achar necessário, exteriorize o sentimento...
escrever ajuda, escrever liberta!

lindo

renata carneiro disse...

voar faz a gente mudar os ângulos. faz bem!

então, pode mandar para: remamae@yahoo.com.br

gracias! beijo

Fabricante de Sonhos disse...

Vinny, como eu te entendo, menino...
Sei muito bem o que é sentir isso...
Dói sim... Dá um apertinho na alma... Mas quando as palavras saem.... Que alívio, não é mesmo???
É bom, e torna-se tão lindo...
Assim como este texto teu!

Adorei!

Beijos e flores pra vc!
=)
www.twitter.com/millaborges

José disse...

E tudo ultrapassa a dor física. Lindo.

Vanessa [Pêra] disse...

Texto ótimo, Vi! :)
Parabéns! Temos que tentar continuar livres sempre! Nunca sufocar!

Te amo!

melilly disse...

Te digo uma coisa: sinto q eu mesma voei um pouco ao ler seu texto!
Maravilhoso!
Bons voos rapaz!!!

Eu, Thiago Assis disse...

palavras tímidas, palavras sofridas, palavras suadas, palavras campeãs.

:)

Pequena Poetiza disse...

que lindo!!!
acho que todos nós que praticamos o exercício da escrita sentem dias mais dias menos esse empuxo... tanto interno quanto externo.
pq ás vezes as palavras prendem e ás vezes ela como vômito inesperado saem de nós.
exigindo vida, corpo, menção.

adorei teu blog

beijos

Pequena Poetiza disse...

apareça mais moço sumido